Cachorro doente do olho

Seu cão está com problemas nos olhos? Saiba se você deve levá-lo à clínica veterinária!

Doenças oculares são comuns nos cachorros e só na clínica veterinária é que você vai saber exatamente o que está acontecendo com o seu melhor amigo

doenças oculares
Doenças oculares

Nossos amigos animais são muito mais parecidos conosco do que imaginamos! Essa relação milenar foi tornando os cães domésticos similares a nós humanos, sujeitos aos mesmos tipos de sentimentos, reações e também doenças. É por isso que precisamos zelar pela saúde deles, principalmente dos seus olhos, já que, depois do olfato e da audição, esta é a sensação mais importante para o bem estar canino.
Todas as raças de cachorro são propensas a manifestarem doenças oculares, até mesmo os resistentes vira-latas. No entanto, alguns cães apresentam problemas nos olhos com mais frequência que outros; é o caso dos pugs, sharpeis, shih tzus, poodles, lhasas, beagles e rottweilers. Esteticamente, os animais de pelos claros podem manifestar secreções, normais ou não, nos cantos dos olhos, que acabam grudando na pele e causando manchas.
Assim como você, quando o seu bichinho de estimação acorda, é comum que ele tenha um pouco daquela gosma de cor clara no canto dos olhos, chamada de remela. Ela é normal em todos os cães e a presença ou não da secreção não costuma ser motivo para pânico. No entanto, se houver mais secreção do que o normal, esse pode ser um sinal de alerta, assim como vermelhidão nos olhos e um animal que começa a tropeçar e esparrar nos móveis e paredes do lar, e vai ser preciso procurar a clínica veterinária de confiança.
As principais doenças caninas que podem afetar os olhos são as mesmas que podem atingir os humanos. Você sabe quais são?

Conjutivite

Cão com conjutivite
Doenças oculares: Cão com conjutivite

Se você reparou que o seu cão está com o olho um pouco ou muito avermelhado, ele pode ter sido infectado por uma bactéria ou por um vírus que causam a conjuntivite, que entraram em contato com esta parte do corpo por meio da poluição ou devido a ações climáticas. Além do vermelho nos olhos, a conjuntivite canina apresenta inchaço nos olhos, pálpebras superiores inflamadas, secreção de cor amarela ou esverdeada, lacrimejamento e irritação frequente por causa de pequenas partículas. O tratamento é simples, e envolve a limpeza com soro fisiológico e a aplicação de colírios prescritos pelo veterinário. Se o quadro estiver muito feio, o profissional também pode indicar antibióticos. Enquanto estiver se recuperando, seu pet pode ficar próximo de outros animais, pois a doença não é contagiosa, mas ele não deve coçar os olhos para não piorar a situação, e, se for o caso, ele pode usar um colar elisabetano, o popular cone de pescoço.

Glaucoma

Glaucoma canino
Doenças oculares: Glaucoma canino

A doença, que pode cegar se não receber os devidos cuidados, pode ser percebida quando o cão vai ficando com os olhos turvos e esbranquiçados, as pupilas dilatadas e a dificuldade de enxergar. Ela acontece quando ocorre um aumento da pressão sanguínea dentro dos olhos, o que acaba afetando o nervo e a retina do bichinho, principalmente quando ele começa a envelhecer. Na clínica veterinária, o médico vai realizar uma avaliação da pressão intraocular e um exame de fundo do olho para diagnosticar e remediar, geralmente com o uso de colírios por toda a vida do animal. No entanto, se for descoberta logo no início, o glaucoma pode ser revertido com a drenagem do líquido acumulado.

Catarata

Catarata canina
Doenças oculares: Catarata canina

Muito cuidado, pois esse é o principal motivo de cegueira no seu melhor amigo! A doença deixa o cristalino opaco devido à morte das células, formando uma mancha branca no centro do olho do cachorro que bloqueia a passagem de luz e a visão. De origem genética, diabética, traumática ou secundária à degeneração da retina, a catarata precisa ser operada, assim como no homem, e uma prótese pode substituir o tecido natural dos olhos do seu cão. Ela pode se manifestar no nascimento, na juventude e na velhice, principalmente nos animais de pequeno e grande porte, e, se esse for o caso do seu pet, é melhor fazer a castração para que a doença não se espalhe para as próximas gerações.

Cuidados frequentes para os olhos do cão

Doenças em olhos de cachorro
Doenças oculares: Doenças em olhos de cachorro

Para evitar que o seu amigo sofra com essas doenças, você precisa cuidar muito bem dos olhos dele. Por isso, diariamente é necessário limpar essa parte do corpo do bichinho, utilizando uma gaze ou algodão com água morna ou soro fisiológico e prestando atenção para não deixar nenhum resquício dentro do olho do animal para não incomodar nem evoluir para uma conjuntivite. Se o seu cão possuir pelos longos, prenda-os com o auxílio de um elástico para que eles não entrem nos olhos na hora da limpeza.
Quando forem tomar banho, seja em caso ou na pet shop, é preciso conferir se os olhos estão bem protegidos e qual tipo de produto será usado na cabeça do animal. Já existem pomadas protetoras para os olhos, receitadas pelo veterinário, e shampoos que não irritam a região, evitando os incômodos e a vermelhidão, mas garantindo um amigo limpinho e cheiroso.
O mais importante é ficar sempre de olho na saúde do seu pet, levando-o à clínica veterinária ao menor sinal de desconfiança, mesmo antes de dar algum remédio “caseiro” para ele, pois só o especialista vai saber o que é melhor para cada caso. Além disso, o seu cachorro pode passar por visitas regulares a um oftalmologista canino, que vai verificar como andam os olhos do seu bichinho para que vocês tenham muito tempo de boas histórias para vivenciar!

No votes yet.
Please wait...

Leave a Reply